terça-feira, 13 de novembro de 2018

PALESTRA DA BNCC

     Tenho apenas três meses de experiência em sala de aula. Mas o suficiente para perceber quão é a carência de nossos alunos do ensino fundamental público. Mas ao mesmo tempo enxergo o desafio que tenho como educador e como educar em tempos modernos, de tecnologia e de uma nova geração de adolescentes com suas mudanças diárias.
      Este é meu primeiro evento coletivo que participo como professor. O Seminário de Alinhamento Pedagógico em Rede à Base Nacional Comum Curricular - BNCC, organizado pela Secretaria Municipal de Educação de Marabá (Semed), me deu a oportunidade de ouvir do Secretário de Educação, Luciano Lopes Dias, a frase inteligente: "Dizem que a vida é para ser vivida e não planejada". Mas é claro que ele, com sua categoria pedagógica, quis dizer que perdemos muito tempo planejamos e vivendo pouco. Mas que é necessário planejar para obter o sucesso que a educação nos exige.
        Sobre a palestra. Ha! Essa sem dúvida, foi a melhor parte. A Jornalista e educadora, Anna Penido, falou tudo que eu precisa e queria ouvir sobre nossos alunos. Que eles só conseguem assistir sete minutos de uma aula de 50. Mas que eles devem ser os protagonistas de nossas aulas. Pois para Anna Penido, a adolescência é uma grande  oportunidade que o professor tem de fazer a diferença em uma escala.
       Hoje, aprendi que a educação é um desafio que não se mede a proporção. Que educar só pelo salário não é a saída para uma formação de uma sociedade digna. É preciso ser professor formador de opinião, que forme cidadãos críticos, e que acima de tudo tenha na inclusão de todos a saída para ter uma turma consciente. Chame o aluno pelo nome. Ensine a ele a importância que ele têm e faça da escola não como um depósito de alunos, mas como um porto seguro e um lugar que vai garantir o sucesso de aluno que lhe agradecerá para o resto de sua vida.

WELITON MOREIRA
Jornalista de profissão
Professor de formação
Educador por convicção